domingo, 13 de maio de 2012

Principios básicos para dimensionamento hidráulico

          A pressão é uma força exercida sobre uma determinada área e possui duas medidas mais utilizadas como o kgf/cm² (quilograma força por centímetro quadrado) e MCA (metro de coluna d’água). Elas são interpretadas na proporção de 1kgf/cm² equivale a 10 MCA.
A água possui um peso que exerce uma determinada pressão nas paredes do tubo
Fonte:www.tigre.com.br
          
             Na execução das instalações, devem-se considerar três tipos de pressão. A pressão estática, de serviço e a dinâmica.
A pressão estática corresponde a água parada na tubulação. É geralmente utilizado o manômetro para verificar a altura do nível da água ao chuveiro. Muito importante analisar o golpe de aríete, pois é quando o fluxo do fluido é bruscamente interrompido, por exemplo, pelo fechamento de uma válvula. A NBR 5626 informa que a pressão estática deve ser de 40 MCA.




A pressão de serviço é representada pela pressão aplicada no tubo quando é usada normalmente e a pressão dinâmica quando a água está em movimento.
Na questão para caixas d’água considero o uso de uma pessoa por dia de 150 litros e a partir de quantas pessoas irão se instalar na casa, calculo o quanto deverá possuir a caixa d’água. Na instalação não se deve furar seu fundo e não pode estar colocada de imediato na laje e sim sobre uma madeira sem espaçamento ou metal.
No mínimo para um bom funcionamento precisa de um desnível de 1,5 metros da caixa d’água até o chuveiro, pois quanto maior a altura maior será a pressão. Em casos que não foram assim instalados pode utilizar um pressurizador para aumentar a pressão.
Em relação ao esgoto, os sanitários devem apresentar um ramal de ventilação impedindo o mau cheiro no local. Também para que não haja entrada de folhas no telhado deve ser feito um terminal de ventilação.


 Na pia foi pensado o uso de água quente que é despejado e para que o tubo suporte sem que se danifique é utilizado sifão com antifungo. Para a limpeza de alguns materiais como a caixa de gordura, é importante que não seja construída com alvenaria, mas com material adequado para sua melhor manutenção.

 

domingo, 8 de janeiro de 2012

Sistema Light Steel Framing

    A tecnologia light steel framing ( estrutura em aço leve) possibilita um sistema construtivo favorável em grande escala e de maior agilidade e leveza. O componente utilizado é o aço galvanizado dobrado a frio originando vigas, tesouras, painéis industriai. A estrutura também comporta subsistemas como as  placas de fechamento interno e externo, isolantes térmicos e acústicos e impermeabilizantes.
    As vantagens são inquestionáveis, argumenta-se a possibilidade de trabalho em diversas etapas da construção simultaneamente, fundação mais simples, redução de fôrmas, escoramento e tempo do prazo de entrega comparado ao sistema convencional, melhoria no desempenho acústico e térmico, entre outros.
 


      

domingo, 16 de outubro de 2011

Sistemas construtivos brasileiros

      Taipa de pilão = barro socado

 
            
      Tijolo de adobe = barro misturado com água e fibra natural, amassado e nivelado na forma. Feito por 400 anos no Brasil.
                    
      Pau a pique ou taipa de mão = Junção da água, palha e terra. No período da colonização e mineração, as pedras começaram a adquirir forma e a contribiur na arquitetura barroca.
      Assim, não tardou a chegar outros tipos de materiais, como o granito e o mármore.
      A mudança da família real portuguesa revolucionou os diversos setores do país. Em relação a construção civil não foi diferente.
      Um material muito utilizado assumiu uma condição especial, o tijolo.

Tijolo ecológico
        Tijolo de barro cozido = Chamado também de tijolinho, pode ser usado com função estrutural.
        Tijolo de solo- cimento = Bom para as ahabitações e eficiente no conforto térmico.
        Tijolo furado = Também chamado de tijolo baiano. É acessível, de baixo custo e mais rápido na execução porém não possui função estrutural.

     AÇO
      Por já ser advindo da indústria sobre um controle de qualidade diferente da madeira, possui índices de segurança baixo. Tanto a compressão e tração a ele são bem apicavéis.
      Um cuidado a se tomar é a falmbagem ( quando o aço é usado como elemento estrutural para compressão por sua grande resistência), ocorrida em peças esbeltas que sofrem encurvatura.


   CONCRETO ARMADO
     Quando armado com ferragens passivas, é quando o concreto comum é adicionado de vigas de aço, recebe o nome de concreto armado. Ele é considerado um material associado. Possui resistência a tração por causa da armadura de aço, porém o concreto em si (usado mais como função estrutural é usada a brita), é resistente a esforços de compressão.
     O caminho natural dos esforços é vertical. A resistência do material pode adquirir forma e aumentar sua própria resistência. É dúctil e possui a mesma dilatação entre os materiais que o compõe.
     Os esforços podem ser utilizados de diversas maneiras, no entanto, a estrutura deve permanecer em equilíbrio.
     No momento fletor acontece ao mesmo tempo, tração e compressão.




ESFORÇOS NA ESTRUTURA

         1.Tração: Esforço que estica a peça.
         2.Compressão: Esforço que comprime a peça.
         3. Flexão: Esforço que ao mesmo tempo comprime e traciona, assim comprimindo as fibras superiores e tracionando as fibras inferiores
         4. Torção: Esforço que torce a peça.
         5. Cisalhamento: Esforço que corta a peça.



      

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Como seriam se nossas impressões “saíssem” do papel?

Sabemos que existem gráficos, filmes, áudio e outras tecnologias tridimensionais, mas agora chegou à vez das impressoras 3D, equipamentos que permitem imprimirmos praticamente "qualquer coisa" em apenas algumas horas.

Quando falamos em "imprimir" , não nos referimos a uma imagem que pode ser visualizada em três dimensões no papel, mas sim a um objeto realmente construído em 3D, como engrenagens, bonecos de brinquedo, capas para celulares, maquetes.

O equipamento não é novidade para as grandes indústrias, que já o utilizam na fase de prototipagem há algum tempo, mas é para o consumidor final que está acontecendo uma revolução.

Devido ao fato de que toda nova tecnologia em seu lançamento tende a ser veiculada com um valor alto, sendo assim inacessível a grande maioria dos consumidores. Porém após certo tempo de experiência no mercado está mesma tecnologia tende a sofrer uma queda em seu valor anunciado anteriormente, favorecendo assim ao consumidor final.

Podemos concluir que dentro de poucos anos sua casa virará uma “fábrica”, limitada apenas a sua habilidade e imaginação. À seguir um video de uma matéria realizada pelo jornal da globo na coluna conecte em 23/07/09 sobre as impressoras tridimensionais.

video

Existem várias companhias pelo mundo que oferecem esses equipamentos, cada qual utilizando seus próprios métodos para a fabricação tanto dessa tecnologia quanto da impressora.

Nomes de algumas companhias: Objet, Unique, Dimension, Desktop Factory, Fabjectory.

Dentre essas, destacaremos a Dimension, uma companhia que carrega em seu slogan a mensagem de que é a número um, pois foca principalmente em soluções empresarias e comerciais de médio a grande porte. É voltada para engenheiros pois ela pega seu arquivo CAD e já o imprime em 3D além de possuir uma saída de alta precisão.

O site printer3d.com.br usa a seguinte expressão para fazer a propaganda das impressoras Dimension 3D:

"As impressoras Dimension 3D não requerem ambientes especiais e podem ser utilizadas em ambientes de escritório. Com ela você pode criar modelos totalmente funcionais direto do seu projeto CAD. O material utilizado (plástico ABS) ainda pode receber um acabamento e ser pintado. E isso é apenas o começo:"

Caros leitores, diante do exposto, podemos concluir que a tecnologia é e sempre será uma ferramenta indispensável para realizarmos as diversas tarefas encontradas em nosso ambiente profissional e em todo nosso cotidiano.

Devemos ressaltar ainda, que ao imprimirmos nossos projetos CAD poderemos saber realmente como eles ficariam quando saíssem do papel, logicamente que esses modelos serão apenas projetos esboçados em miniaturas, pois seria algo cômico se tentássemos imprimir uma casa em tamanho real.

Leia mais, disponível em: tecmundo.com/impressora3D

sábado, 3 de setembro de 2011

Escolhendo um terreno...

     Geralmente a maioria das pessoas, por falta de informação, compram sem saber as exigências do tipo qual construção é permitida e se é possível construir. 
      Nem todos os loteamentos da cidade podem ser edificados projetos para comércio, alguns até admitem construções residenciais e comerciais. Sendo assim, é muito importante observar antes de comprar o terreno.
      Analise as dicas abaixo:


  • Posição do terreno
          A localização do terreno em relação ao sol é um fator importante para o melhor aquecimento da casa. O mais adequado seria se ele fosse de frente ao lado norte, em que o sol se põe do lado oeste e nasce do lado leste.
  • Galerias de águas pluviais
          Pesquise se o terreno não passa por galerias de águas pluviais, pois não é permitido construir sobre elas e  também por causar depreciação no valor do imóvel.

  • Desníveis do solo 
          Preste atenção quando o terreno tiver uma inclinação de 1 metro a cada 10 metros, caso positivo procure um profissional. Por ele, será adotada a melhor forma possível para que se tomem cuidados com a impermebialização e drenagem.
             Perceba se o nível do terreno é menor do que o da rua, caso positivo aterrar seria uma possibilidade para evitar que a água da chuva entre na sua casa.

  • Verifique ao seu redor
          Muito importante que se verifique as imediações da sua obra, como as casas vizinhas e o acabamento utilizado. Analise a distância de comércios, aeroportos e indústria por propiciar muitos ruídos ou por hospitais, posto de saúde por ser extremamente o contrário. 
          Caso sua construção fique entre dois prédios, não construa uma casa térrea porque não possibilitará a luz do sol em nenhum horário.

  • Largura da casa
         Quanto maior a largura da edificação, mehor será a iluminação e ventilação da mesma.

  • Serviços de infra-estrutura
         Observe os serviços de infra estrutura presentes no local, tais como: redes de água potável e esgoto, eletricidade, telefonia e pavimentação.

  • Residência ou comércio ?
          Terrenos de esquina são indicados para projetos comerciais, pois os recuos em relação à projetos residenciais pode inviablizar.

          Depois dessas dicas, você terá que verificar os recuos laterais e frontais, taxa de ocupação e de impermeabilização junto com a prefeitura e um profissional da área. Eles esclareçeram as dúvidas futuras em relação aos documentos antes de iniciar a obra em conformidade com o plano diretor da sua cidade.

             Assim, fica mais fácil para construir.  ;D




quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Cumbica, a racionalidade construtiva

     O projeto do novo terminal de passageiros do aeroporto de Cumbica, na Grande São Paulo, apresenta uma estrutura bem simples apesar da aparente complexidade.
     A fins de atender a Copa do Mundo de 2014 será construída a nave central ( espinha dorsal da edificação com 230 m²) que expõe impressionante cobertura única formada por treliças de aço inseridas paralelamente a cada 15m ao longo da curvatura delgada.
     Segundo os projetistas, a estética de alta performance que remete à idéia de velocidade, à aviação, é fascinante e sobre esse universo realizará um trabalho de design."


     Para produzir maior controle de luz e sombra ocorrerá a projeção dos beirais, garantindo assim maior eficiência energética à construção. Além dos aspectos funcionais e operacionais, como a forma em T, exigidos pela licitação pública da Infraero, outros pontos influenciaram as linhas aerodinâmicas do aeroporto, já a partir da fachada caracterizada por três expressivos arcos de aço e transparência trazida pelos painéis de vidro.

    Fonte: Revista Aquitetura & Construção


domingo, 14 de agosto de 2011

Como aproveitar os cantinhos embaixo da escada

      As dicas que eu encontrei  da revista Minha Casa sobre como aproveitar os cantinhos embaixo da escada é de grande utilidade para prateleiras, armários ou qualquer outros acessórios menores se a escada tiver até 2 metros de altura. Caso possuir altura superior, a escolha é livre para  inventar e modernizar o ambiente.
      Confira:


A adega climatizada combinou por ficar perto da sala de jantar e do móvel com copos, afirma o autor do projeto, Marcos Biarari. A solução foi puxar um ponto de energia até o local e fechar parte do vão com um painel de madeira, que emoldura o eletrodoméstico de 64 x 57x 54 cm. Além de ter deixado uma área livre ao redor do aparelho, ele foi colocado sobre um caço de 16 cm acima do piso, tornando o acesso mais confortável.






                                                                                                       

       No projeto acima o guarda- corpo leva peças roliças de madeira cumaru, dispostas na vertical. Já os degraus são de concreto armado revestido de limestone mont charmot (NPK), um tipo de pedra calcária. Um dos degraus, a 45 cm do chão, foi prolongadopara se tornar um aparador ( 2x 0,75x 0,11 m). Assim, como os demais, sustenta-se em vigas embutidas nas paredes. A prateleira é resistente o bastante para suportar uma TV, por exemplo.

    


      Para um canto antes com o depósito de entulho, foi de muita utilidade ter o incorporado, alternativa para um sobrado que só havia um banheiro .
 Como na porção central da área de 0,90 x 1,50m o pé-direito mede 1,77 no mínimo, não se bate a cabeça nos degraus.O branco predomina a fim de trazer claridade. A pia tem apenas 43 x 23,5 cm  (compacta para se adequar ao ambiente). Já o piso é um porcelanato que imita a madeira. Quatro furinhos foram feitos no verso da escada e da porta para permitirem um mínimo de ventilação.









  

   Um módulo de chão e outro suspenso brincam com a volumetria sob os degraus vazados, protegidos pelo guarda-corpo de inox e vidro. A aquiteta Flávia Portela criou ainda o armarinho espelhado que esconde o quadro de luz e organiza chaves. O rasgo vertical na parede (15x15x90 cm) virou luminária, com lâmpada dicroica embutida.